Home » Básico de vinhos

O serviço do vinho nos restaurantes

25 novembro 2009 | por Editorial | 6 Comentários

Aqueles que estão se iniciando no mundo de Baco muitas vezes não sabem como se comportar e o que exigir em um restaurante. Há um verdadeiro ritual quando o assunto é vinho e é importante que o apreciador tenha conhecimento dele.

A primeira coisa a fazer é avaliar a carta de vinhos. Ela precisa ser o mais completa possível. Isso demonstra que o estabelecimento dá a real importância que o vinho merece. Existe uma ordem correta que a carta de vinhos precisa seguir: vinhos abertos, vinhos nacionais, vinhos do continente, vinhos de outros continentes, champanhes e espumantes nacionais, champanhes e espumantes estrangeiros, vinhos de sobremesa. O sommelier do restaurante  pode  ajudar na escolha do vinho correto pelo cliente. Esse profissional precisa ter inúmeras qualidades. É imprescindível que ele consiga entender os pedidos de quem está sendo servido, podendo encontrar sempre a melhor harmonização utilizando-se dos vastos conhecimentos sobre enogastronomia que possui.

Uma vez escolhido o vinho, o sommelier traz a garrafa para que o freguês possa verificar se o pedido foi atendido corretamente. Quando o cliente disser que está tudo correto, a garrafa é aberta e a rolha entregue, nunca esquecendo de verificar se ela está úmida. Se não estiver, significa que a  bebida não foi mantida na posição horizontal. Em seguida, esse pedaço de cortiça deve ser cheirado. Isso permite avaliar se o vinho está em boas condições. Se o fermentado estiver com um gosto de rolha, se já tiver passado do tempo ideal de consumo ou oxidado por conta dos anos e mal armazenamento, recomenda-se a sua devolução.

Após isso, o profissional serve o vinho para o cliente, sempre pelo seu lado direito e sem encostar a garrafa na taça. O cliente deve degustá-lo e aprová-lo ou não. Só depois é que a bebida é servida para os outros integrantes da mesa. Mas essa não é a regra oficial para todos os restaurantes. Nos mais sofisticados, apenas o sommelier faz a degustação.

O freguês tem que estar sempre atento a todos os detalhes. A taça precisa ser do tamanho correto e não pode ser preenchida até a boca, o vinho branco precisa ser mantido no balde com água e gelo. Além desses fatores, a temperatura é fundamental. Desconfie dos estabelecimentos que sirvam os vinhos brancos gelados demais. Isso diminui a percepção do cliente, por esconder alguns possíveis defeitos do vinho.

6 Comentários »

  • marco couto disse:

    Apesar de gostar bastante de vinhos, pouco entendo deles. Sua página está me ajudando bastante na compreensão deste maravilhoso mundo! Parabéns e um abraço.

  • norma vieira disse:

    Perfeita, adoro saber mais sobre vinhos. A matéria está completa e dinâmica. Tudo de bom e bem explícito. Maravilhoso.

  • Carlos Cabral disse:

    Caro Marco,

    Que bom! Fico feliz em te ajudar nesta missão. Vá em frente, prove de tudo, só assim pode-se chegar lá na frente e sentir o quanto o vinho fez para a nossa vida, contribuindo na saúde mental, corporal e social.

    Grato,

    Carlos Cabral

  • Carlos Cabral disse:

    Cara Norma Vieira,

    O Vinho do Porto é o 2° amor de minha vida, daí tanta devoção. Você descobriu!!

    Obrigado por tuas palavras.

    Carlos Cabral

  • jailton santos disse:

    Muito bom buscar conhecimentos sobre vinhos. Sou garçom em uma rede de hotéis e sempre busco conhecimentos sobre serviços no restaurante…

  • Carlos Cabral disse:

    Caro Jailton, é sempre bom estar por dentro de tudo em nossa profissão, obrigado pelo apoio,
    Carlos Cabral

Deixe um comentário!

Adicione o seu comentário abaixo, ou Faça o trackback para o seu site. Você também pode assinar os comentários via RSS.

Não envie Spam.

Este blog está habilitado para receber Gravatars. Para adicionar o seu avatar, por favor registre-se em Gravatar.